sábado, 26 de janeiro de 2013

Sincronização




E quem não gosta daqueles banhos quentes em que passamos de "estado líquido" a "estado escalfado" e depois "estado cozido"?!
Esta semana o corpo pediu e eu obedeci. Andamos a escutar-nos mais atentamente, não queremos chegar à Primavera de costas voltadas um para o outro. Tudo no seu devido lugar. 
"Escutarmo-nos" não é um exercício fácil, sobretudo com o ruído que temos à nossa volta e com a poeira que levamos às costas. Para mim, o exercício mais básico desta "escuta" é permitir-me a, conscientemente, respirar fundo e libertar algum lastro do dia-a-dia. Só isto... suspirar profundamente. 
Quando encho o peito de ar tenho consciência de que, depois, a sua descida será em grande velocidade e na cadência certa, entre o eu e o mim! E isso é respeitinho do bom e do bonito!
(depois desta leitura vai um suspiro........)

2 comentários:

  1. É uma das grandes lutas na rotina diária: o termos tempo para simplesmente nos sentirmos, poro a poro, pensamentos ou não incluídos. No dia-a-dia somos tanta coisa: filha, mãe, esposa, nora, amiga, funcionária, cliente. Todas estas facetas impregnadas de "nós", mas precisamos de dar espaço e tempo à pessoa, simplesmente. Para melhor nos continuarmos a dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Comigo, um bom banho e um suspiro consciente dá muito bom resultado. Inspirar bem fundo, reter o ar na caixa e expirar bem lentamente permite-nos 12 segundos de conexão! Ter consciência desta necessidade já é bom, vamos continuar?! E vai mais um suspiro! :)

      Eliminar