terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

A senhora não ouve mal, estava só um bocadinho alterada

Hoje ela estava muitíssimo irritada, toda a gente a querer tirar-lhe a paciência do prato. Todos nós, muito bem comportados na fila, respondíamos ao que ela perguntava:

-Está alguém com consulta marcada?!(o tamanho aumentado da letra corresponde ao aumento de volume da voz da senhora...que por sinal é constante).

Quem estava para consulta dava um passo em frente e chegava-se a ela.
Só faltava um companheiro de fila para ser eu dar O passo em frente. Confesso que chamei a mim o Ghandi, o Brahama Kumaris, o Dalai Lama... toda a malta do oriente e, quando ela voltou a declamar:

-Está alguém com consulta marcada?!, admitindo que toda a gente da fila sofria de sérios problemas auditivos, eu dei O passo em frente e ... a minha única reacção foi colocar-me em sentido, bater com os calcanhares um no outro, fazer continência e responder:

-Eu, minha senhora!

Foi mais forte que eu e todo o pessoal do Oriente. Podia ter havido ali um desastre, um motim mas, mesmo assim, o saldo foi positivo: alguns companheiros de fila desataram à gargalhada e a senhora esboçou um leve e breve sorriso.

Três companheiros adiante e ela já se ria...

- O quê? Vem activar os códigos?! Ai, ai hoje é isto...olhe, ainda há bocado até veio aqui uma senhora que recebeu a carta para activar o código do pai que morreu há 20 anos... mas nós aqui é que trabalhamos mal, né?!

De facto, não é nada fácil viver assim. Levantai-vos e gritai, companheiros! 

Sem comentários:

Enviar um comentário