sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Música Sabura : Elis Regina - Como Nossos Pais

Outras Grândolas... "ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais..." 




Belchior cantado pelas Elis Regina - 1976


"Como os nossos pais" surge como uma crítica à sociedade brasileira obediente à ditadura. Fala-nos da relação entre pais e filhos, entre quem educa e é educado. Costumo dizer que andamos aqui a reproduzir comportamentos dos nossos pais, e não sendo nós uma cópia integral deles, transportamos as suas histórias, as dos seus pais e por aí fora. A nossa espinha emocional é feita, sobretudo, pelas histórias dos nossos pais, o que a envolve é o que cada um vai chamando a si ao longo da vida. Enquanto crescemos críticamo-los, tentamos desviar-nos das suas histórias, mas depois, quando crescemos e temos filhos, é neles que vamos  buscar o exemplo (para o bem e para o mal) da forma mais inconsciente. Toda a gente que já passou por edificar um ninho sabe disso, todos nós lhe cravamos um toque como os nossos pais, ou na arrumação da gaveta dos talheres, ou na maneira de dobrar a toalha, ou nas opções da mercearia, ou na disposição do guarda-vestidos, etc., etc. Ninguém os reproduz na totalidade, mas também ninguém lhes consegue fugir de vez ou negar a sua história. É com as nossas histórias que educamos e essas foram escritas vinte anos antes de nascermos, como nos disse o João dos Santos. Por isso o mundo é uma constante e há sempre uns a acomodarem-se e outros a lutar.      

Sem comentários:

Enviar um comentário