sábado, 11 de maio de 2013

Peregrinos da Leitura

Um dia recheado de surpresas, numa cidade fatiada por um comboio. Os Caminhos de Leitura continuaram e continuarão. Aqui reúnem-se gentes da Palavra e agentes da Leitura. Aqui reúne-se a família "cuentera" e os curiosos das histórias. Aqui respiramos, sentimos, ouvimos, vemos e "Sabureamos" vida acrescentada em conto. E neste primeiro dia já fomos surpreendidos por conferências na floresta do castelo, gnomos e fadas, contos e reflexões. A "família" reencontra-se nestes dias, as conversas actualizam-se, as memórias reavivam-se e agradecemos o facto de continuarmos a trabalhar no que acreditamos. Este ano, os Caminheiros da Leitura, percorreram a cidade ao som de um megafone (pela voz do Miguel Horta e do Paulo Condessa) e com um vaso na mão, uma canção na outra e uma palavra no bolso. Trânsito cortado para as Palavras passarem e para serem ouvidas as Palavras cantadas. Quem passasse pelo cortejo tinha a sorte de receber uma Palavra, uma serenata, um sorriso. Subimos ao castelo e com um calor acolhedor recostamo-nos a ouvir um piano tocar. O seu som prolongou-se tanto que tivemos tempo para descansar da caminhada e fechar os olhos em plena floresta. Enchemos o peito de ar quente. Os consagrados destas lides fazem-nos ouvir a verdade. Tal como os muitos peregrinos de Fátima que se cruzavam connosco, também nós temos fé e continuamos a acreditar que vale a pena caminhar na leitura!

Exposição de Gémeo Luís








2 comentários:

  1. Respostas
    1. Senhor Beringela, que linda figura era aquela! Vocês fizeram nascer hortaliças e poeminhas ao comprido, promessas de casamentos e de leitura... tu sim Paulo, sempre com belos textos, belas ideias, belo Paulo!

      Eliminar