quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Música Sabura

Que os meus ouvidos possam sentir os segredos que estão colados nos teus lábios



Vou lhe fazer uma visita
Mas não fique assim, aflita
Que eu não sou de reparar
Não precisa de banquete
Nem preocupe com enfeite
Não me vá empetecar
E os velhos discos de bolero
Tô levando pois eu quero
Lhe ensinar como dançar
E dizer-lhe ao pé do ouvido
Com um tom meio atrevido:
"dois pra lá e dois pra cá"
Vou lhe fazer outra visita
Pra lhe ver, assim, bonita
Ir correndo ao portão
Decorou o tal bolero?
Vem cantando em tom sincero
Sequestrando minha atenção
A radiola está no jeito
Lhe aproximo do meu peito
Repetindo a tentação
"são dois pra lá e dois pra cá"
Você vai ver no que dá
Cantar de novo esse refrão
Olha pra junto dos meus pés
Você consegue reparar
No tempo de nós dois
E ver que assim como se dança
O passo é feito de esperança
Espero amar depois
(Silva, A visita)

Sem comentários:

Enviar um comentário