terça-feira, 24 de dezembro de 2013

All I need for Christmas

Espero que a minha lista de presentes ainda chegue a tempo...

- Uns metros quadrados no Planeta Terra
- Uns ténis para Run for It and for That
- Uma fila imensa de braços abertos 
- Um telhado para me abrigar das tempestades
- Muitas janelas e portas abertas
- Muitas paisagens para ver, saborear
- Uma Bimby Love para cozinhar Tudo certo ;)
- Uma Bimby FMI para triturar o que não precisa existir por inteiro
- Uma garrafeira cheia de novos amigos
- Uma biblioteca de livros
- Uma biblioteca de afectos, emoções e boas acções
- Uma viagem à volta do Dicionário dos Lugares Imaginários do Manguel
para além de viagens, bibliotecas e seus adereços, telhados, portas e janelas, espero que este espírito de Natal e de início de ano me/nos traga boa saúde para curar os males a que este governo nos sujeita, saúde para aguentar as arritmias provocadas pelas decisões deste governo, saúde para aguentar os embates cardíacos a que somos sujeitos quando olho (espero que seja só no Meu Singular e não no Nosso Plural) para o extracto bancário.
Na realidade, bem no fundo da realidade, somos todos uns sortudos com o que temos, há sempre pior exemplo ao nosso lado ou de quem já ouvimos falar. Devemos agradecer-nos à vida, estarmos gratos por termos sido escolhidos para viver. Recebemos este presente, esta oportunidade. Agora é caminhar nela, subir, descer, escavar, construir mas não deixar de caminhar, nem deixar de amar o caminho. O meu está tão rico quanto posso imaginar, tenho o meu Guerreiro de Voz Branca e não estou sozinha neste mundo.



2 comentários:

  1. "Devemos agradecer-nos à vida, estarmos gratos por termos sido escolhidos para viver. Recebemos este presente, esta oportunidade..."

    Concordo plenamente com estas palavras. Penso que na maior parte das vezes queixamo-nos de barriga cheia. Fazemos das nossas parcas carências um grande problema e acabamos por nos esquecermos de males bem maiores que afectam tantos que nos rodeiam. Enquanto tivermos saúde, alguém com quem trocarmos afectos, o conforto de um lar e um trabalho que nos realize minimamente, penso que nos poderemos considerar uns afortunados.
    Parabéns Rita, por este blog tão cheio de conteúdo para ir saboreando aos poucos.
    Mais uma vez os desejos de que o(s) ano(s) vindouro(s) te traga(m) realmente tudo aquilo que possa dar verdadeiro sentido à palavra "felicidade".

    Beijinhos,
    Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo Pedro! Estamos em sintonia apesar de tanta distância. Parece que isto é Universal :)
      Obrigada por leres!
      Beijos e merry christmas and a happy, happy, happy new year!
      Até já

      Eliminar