sábado, 18 de janeiro de 2014

Acordo Sentimental com as Palavras

Há pessoas a construir um acordo ortográfico e a destruir um harmonioso acordo.

Há palavras que merecem muito do meu respeito e têm muita da minha admiração. Admiro-as porque ditam exactamente aquilo que quero palavrear. Admiro-as porque podemos parti-las em pedaços e delas surgem duas ou três novidades. Admiro-as porque elas escondem milhares de segredos. Admiro aquelas com as quais posso brincar.  Admiro ainda mais aquelas que são apanhadas desprevenidas pela boca das crianças. Admiro aquelas que se colocam à minha frente e me indicam o caminho até outra. Admiro aquelas que inventam novas palavras e aquelas que inventam novos significados. Admiro aquelas que brinca consigo próprias e não se levam muito a sério. Admiro aquelas que repetidas várias vezes ao minuto provocam um tremor de pele. Admiro a sua simplicidade e verdade. No fundo, gosto de palavras que passeiem pelo meu quintal e que me fiquem a admirar! Quando cativamos temos de cuidar. É o que faço com elas. E no meu cuidado continuam a Ser Senhoras! Continuam a ser escritas com uma letra maior, as palavras mais exigentes... Amor, Primavera, Outubro, Dezembro, Ser, Guerreiro, Me, Te... São cuidados muito pessoais que ninguém entenderá, mas também não destruirá, tenho a certeza. Todos nós temos estas Senhoras Palavras coladas à memória. Todos nós as Acordamos sempre que precisamos de sentido, e isto ninguém conseguirá adormecer em mim.

Hoje, cá em casa, caíram umas desprevenidas na boca das crianças... 
"Então, "Saramago" é "Sara" "Mago"
"Ana não é divertido porque ao contrário lê-se Ana"
"Vê se percebes o que digo "Dia Ana" - Diana, tem Dia e Ana"
"Joana, Mariana, Adriana, Diana tem Ana"

Sem comentários:

Enviar um comentário