quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Tempestade Canvas !

Transformar a força das nossas entranhas em realidade não é fácil. Traduzir a nossa paixão num modelo de negócio não me é natural. Mas quando as entranhas e a paixão tomam conta de nós, metade do caminho está concluído. Foi isto que eu senti hoje. E foi esta a tempestade, de nome Canvas, que hoje assolou o meu território. 




2 comentários:

  1. O Canvas continua a não me confortar :-)
    Misturar canvas e paixão na mesma frase é querer fundir água e azeite :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Canvas também não me conforta, ele confronta-me! E não se mistura água e azeite, mas um é bom para complementarem um ao outro... ou seja, o Canvas é uma boa alavanca para dar forma à tua paixão (no caso específico de uma ideia que se concretize em negócio)

      Eliminar