quarta-feira, 12 de março de 2014

Dentro do Tempo do Amor

Dentro do Tempo do Amor. 
Aquele que não tem Tempo e por isso insiste em fugir.
Aquele que não engorda porque não tem barriga.
Aquele que não pensa porque é cabeça ao vento.
Aquele que tem um ninho, sempre no mesmo lugar.
Aquele que tem asas de borboleta.
Aquele que a memória insiste em guardar.




Sem comentários:

Enviar um comentário