quinta-feira, 29 de maio de 2014

Dia da Espiga





Dia da Espiga

lembro-me do ritual de ir apanhar papoilas, ervas, malmequeres e muitas espigas, atar o molho com uma ráfia e levar para casa. Um dia, segundo a tradição cristã, em que não se devia trabalhar. O dia mais santo do ano. O meio dia em que "as águas dos ribeiros não correm, o leite não coalha, o pão não leveda e as folhas se cruzam" (gosto muito desta abordagem! Dava imenso jeito cumpri-la). Como não me é possível não trabalhar e não sigo o ritual, fico-me pela memória dos ramos e o seu simbolismo:

Espiga – pão
Malmequer – ouro e prata
Papoila – amor e vida
Oliveira – azeite e paz; luz
Videira – vinho e alegria
Alecrim – saúde e força








Sem comentários:

Enviar um comentário