quinta-feira, 22 de maio de 2014

team work...

Cansada, muito. Mas feliz, ainda mais. Quando trabalho em equipa o prazer aumenta e a motivação também. Por estes dias a minha equipa tem cerca de sessenta pessoas. Eram precisas mais, ou talvez não, porque esta é uma daquelas equipas em que somos poucos mas bons!

Hoje, ao final do dia, juntámo-nos cinco. Percebemos que, em comum, tinhamos uma coisa: todos nós passámos pelo escutismo. Uns ainda continuam, outros não. E a respota para aqueles cinco continuarem ali a trabalhar passadas catorze horas de começar, era simples: "servir sempre". Um dos princípios do escutismo. E era verdade, continuávamos a trabalhar e, não podíamos deixar aquele local pior do que o encontrámos, só melhor. E isto é coisa que se aprende desde cedo quando um escuteiro acampa. 
Muitas vezes fui "gozada" já em adulta por causa de ter passado por este escola. Mas quem vê unicamente um escuteiro como uma pessoa que ajuda as velhinhas a atravessar a estrada, veste uma farda ridícula e cumprimenta-se com a mão esquerda... não vê absolutamente nada e seria melhor pensar na sua vida. 

As máximas, as vivências, as atitudes desenvolvidas pelo movimento escutista são aquelas que qualquer cidadão devia ter e, melhor ainda, com a aprendizagem que fazemos em diversas áreas.

Tenho a certeza de ter ganho este gosto/necessidade de trabalhar em equipa com o escutismo. E muito aprendo a desenrascar-me na vida, à conta do que me desenrasquei por lá.


Escuteiro um dia, escuteiro toda a vida...

Sem comentários:

Enviar um comentário