segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

29 de fevereiro 2016 , ano bissexto

29 de Fevereiro do ano 2016.

Hoje temos mais vinte e quatro horas para viver. 

Hoje temos mais vinte e quatro horas de Tempo. 

Hoje todos nós tivemos mais vinte e quatro horas para dar e receber. 

Eu dei. Eu recebi. E um dos meus Presentes neste dia foi uma provocação, em forma de pergunta:

"E se o Tempo parasse, mas só para alguns, perdidos nas pregas do Tempo?"

Aceitei este presente e dei-lhe a seguinte volta ao laço:

"Nós moramos na barriga do Tempo" Bartolomeu Campos Queirós . Se o Tempo parasse sentava-me num vão de escadas, com o Sol a aquecer-me as linhas que o tempo me marcou no corpo, e desembrulhava o Passado. Escutava-o num programa de rádio, na frequência 29.2, e de seguida embrulhava todas as suas memórias em papel de carta, amarelecido pelo Tempo e com cheiro a lareira. Depois, desembrulhava o Presente, com muito cuidado e com as folhas embrulhava o Futuro para que, para sempre, fossem  um Presente"


Ainda vão a Tempo de parar o Tempo... 

Sem comentários:

Enviar um comentário