domingo, 3 de março de 2013

Camarada Zeca

Um mar de gente. Um sentir de união entre anónimos.  Tristeza em muitos rostos. Silêncio ensurdecedor durante largos momentos. Muita gente a sofrer por ter chegado ao fim da vida e agora sem poder para ajudar filhos e netos desempregados. Um mar cheio de espécies que os nossos governantes querem intoxicar e matar. Queremos sair pelo país e não do país. Queremos  dignidade. Não queremos ser acusados de crimes que não cometemos.
Todos gritámos e cantámos o Zeca. Alto e bom som. Um só cantar entre 500.000 vozes. Muitas lágrimas a salgarem o mar de gente...   
Camarada Zeca todas as esquinas estão cheias de miséria,  mas estamos juntos a lutar à sombra da nossa força, que já não tem idade.




Sem comentários:

Enviar um comentário