segunda-feira, 18 de março de 2013

"Francis Bem Disposto I"

Uma imagem televisiva que me marcou neste fim de semana...

Ver o Pope Francis de costas, a falar para milhares e milhares de pessoas, que seguramente nem conseguiam ver a janela, quanto mais o Francisco. Mas é impressionante ver uma janela entre aberta, onde se apresenta o Papa que até parece estar apertado, e vislumbrar tanta, tanta gente. Dá vontade de lhe fazer um zoom e fazer com que ele apareça em grande tamanho a todos ou transformá-lo naqueles bonecos que se enchem com ar quente, que estão de braços e pernas abertos, e colocá-lo no meio da Praça de São Pedro. Mas gostei de ver, pela primeira vez, um Papa a fazer um discurso com sentido de humor. Ele falava acerca de um livro escrito por um dos cardeais e de seguida disse não estar a fazer publicidade aos seus cardeais. E tudo isto com ar de brincadeira. A rir. Nesta altura fiz um rewind à minha memória fotográfica do arquivo Papa, e constatei que nunca tinha visto os dentes a nenhum. Não me lembro de ter visto o João Paulo II ou o Bento XVI a rir. Este Jorge que passou a Francisco, vem de uma terra sedutora, com calor humano e passion, deve ser por isso! Tem quebrado vários protocolos: não aceitar dormir nos reais aposentos, partilhar a escolha de Francisco, ter sentido de humor nos seus discursos e, a meu ver, tirando a sua oposição ao casamento entre pessoas do mesmo género e o aborto, acho que está a ser uma lufada de fresco num mundo cheio de maus líderes. Deus tem um canal de humor com ligação cabo aqui à Terra?! Um dos exemplos que li no Dn online foi este... e este toca-me à séria. Igreja e animais foi uma ligação que sempre me fizeram acreditar não existir. Lembro-me de ser pequena e de morrer uma cadela da família e de ter dito à minha avó que agora "ela ía p'ro céu". Prontamente a minha beatinha me disse: "P'ró céu? Animal não tem alma!". Eu sempre soube que eles tinham alma e que eram melhores que muitos humanos, mas entre isso e ter um Papa com esta atitude ia um grande passo... 

...No sábado, na Sala Nervi, no Vaticano, durante a audiência pontifícia a centenas de jornalistas, o Papa Francisco chamou um jornalista cego que assistia, com um cão labrador. O jornalista Alessandro Forlani, emocionado, pediu a bênção para a filha, de cinco meses. O novo Papa, que nunca cessou de o olhar na cara e dar-lhe a mão, disse que abençoaria a bebé, a mulher do jornalista e ele próprio, e acrescentou: "Mas quero também abençoar o seu cão..." E acariciou o animal, num gesto de São Francisco de Assis, que pregava aos pássaros... (Dn, 18.03.2013)

2 comentários:

  1. Acredito que este senhor é especial. Agora quero vê-lo a enfrentar os poderes instalados e a ser bem sucedido. Para uma pessoa continuar a acreditar nas justiças terrena e divina.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A forma como ele pede para rezarem por ele é porque sabe que, sozinho, não consegue dar cabo daquela máfia. Espero que seja um homem apaixonado ...

      Eliminar