terça-feira, 26 de agosto de 2014

Só um pequeno "olá"

Muito Amor em férias e agora muita motivação para escrever com as normas da APA. Poucos dias de férias mas bem cheios.
Não largo este Beijo Sabura, apenas vos digo que o tempo é de focus em terminar uma tese. Já vai longo o tempo de ver a linha da meta e não alcançá-la.

A vida, agora, passa por concentração e amor... (em doses industriais!).

Quando aqui voltar, com regularidade, contarei das coisas boas que umas férias sem electricidade me trouxe. 

Beijos Sabura.








sábado, 2 de agosto de 2014

Vamos para a Suiça de Portugal!



Acho que, pela primeira vez na minha vida, a música "eu gosto é do verão, de passearmos de prancha na mão, saltarmos e rirmos na praia, e apanharmos um grande escaldão..." não se vai encaixar com as minhas férias...

Aqui a mãe Sabura é Andorinha para andar sempre atrás do calor, sempre. Rapariga que aponta as coordenadas SEMPRE a Sul nas férias, apesar do cheiro nauseabundo daquela erva que por lá existe - os coen...s - Este ano, para minha angustia, desespero e por adiante não consegui dar ao meu Guerreiro umas férias de hotel, com todo o tempo do mundo para nos mimarmos, todas as actividades magníficas, as refeições nos restaurantes a aparecerem feitas à nossa frente. O meu filho sofre do Síndrome RestauranteHotelSpaPorfavor, é um facto. E, depois de muita lágrima limpa e auto estima acalentada, surgiram-nos os outros planos de férias. 

E ao sabor e ritmo deste mundo virado do avesso, também estes planos nos viraram a agulha magnética e deixaram com a boca aberta e as mãos a tapá-la.
Este ano a família Sabura não vai Sul, nem para Sudoeste, nem para Oeste, mas sim para Norte !!! (ainda me é difícil escrever isto). Sim, vou ultrapassar a linha que separa o Sul do Norte (lá para perto de Aveiro) e a minha BemHaja (leia-se transporte de carga) vai continuar a rodar! E vai rodar muito! Depois vai inclinar-se para a direita, vai começar a fazer curva e contra-curva, subir até aos 700m de altitude e chegar!!!

Férias de verão na "Suiça de Portugal"! 

Toalha de praia? Entre estas montanhas vale a pena? Vale porque lá existem umas piscinas naturais, bem bonitas!

Protector solar? Acho que no geral, de norte a sul, ninguém tem precisado dele!

Vestidos compridos de Verão? Sim, com um casaco por cima!

Calçado resumido às Birck e às Havaianas? Não, nunca se sabe se não chove, ou se não nos dá na cabeça de trepar pelos maciços!

Tenda? Não será preciso, estaremos rodeados de xisto!

Carregadores de computador, iPad, iPhone, etc.? Claro que não! Lanternas, velas e petróleo? Claro que sim!

E agora vocês ficaram a pensar... que romântica é aquela moça. Umas férias super eficientes energeticamente, compegada ecológica certa, super eco-freaks, super naturais, super zen... certo?! E eu respondo-vos: ERRADO! Porquê?! Porque a casa onde vamos estar não tem electricidade! Say what?! Verdade, meus Senhores! Férias Sabura sem electricidade, no meio da Serra da Estrela, onde o pôr do sol é atrás de uma montanha e não na linha do horizonte!
Como é que isto aconteceu?! Em virtude de não ter conseguido voos para a Sardenha, vamos passar esta semana com dois bons amigos que há algum tempo fazem férias nesta parte do nosso Portugal. Eles dizem que se divertem à grande e que, chegada a noite, seja verão seja inverno, acendem a lareira e ali adormecem no quentinho!

Ou seja, vamos passar uma semana sem interruptores, tomadas, fichas, carregadores, facebook, instagram, computadores, iPad, iPhone,notícias do BES, música, torradeira... ahhhhhhhhhhhhhhhhh e sem coentros!!!! Só xisto, xisto, xisto! Dois adultos, duas crianças, uma BemHaja e muito xisto! 

Isto não é um drama, por sinal, estamos a considerar a parte mais divertida das férias o facto de não termos electricidade! Mas que mexe com as dinâmicas habituais, mexe! Portanto, amigos Sabura, não terei grande hipótese de vir até este cantinho virtual e colar aqui os meus pequenos-nadas. Prometo escrever, mas em papel. E sei que vou escrever! Se conseguir tiro uma foto ao que escrevi e coloco no facebook do Sabura ou no meu InstagramQuero partilhar como se vive sem electricidade na era da tecnologia! Talvez me habitue e no nosso Castelo Sabura abdique de tal acessório!

Para já, aqui fica uma imagem do tal lugar atrás de onde o sol se põe... 
Até breve! Não se esqueçam "Um pequeno nada por dia, é Sabura e dá alegria!"







É o início de um "belo" estado-espiral.


Pelo facto de ainda não ter alcançado um dos meus objectivos para este ano, e de saber que a próxima hipótese é daqui a um ano, questiono tantas a minha força perante a Vida, a minha aprendizagem Nela, e a minha luta individual. 
Questiono, muito. E há dias em que a resposta do nosso corpo faz latejar o nosso cérebro. Outros há em que o encolhe os nossos membros. E ainda outros existem em que a alma fica tão picante que, as nossas lágrimas deviam passar de salgado a doce, só para acalmar a dor que nela vai. Há dias em que de nenhum lado chega uma resposta capaz e única coisa que se aproxima são mais e mais questões.  É o início de um "belo" estado-espiral.

Lutei o suficiente?
Batalhei o que devia?
Mexi-me como podia?
...

Há dias em que sabemos as respostas a todas as questões e não gostamos de nenhuma delas... São verdadeiros pesadelos. 
Há dias em que só o Amor verdadeiro e infinito salvam esta nação. Nenhum outro o faz. Eu tenho cá desse!

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

A Coca-Cola é amiga do povo e uma grande rede social!


A Coca-Cola é amiga do povo e uma grande rede social! 

Primeiro vieram os nomes escritos, depois vieram as frases "a tua irmã", "o teu avô", "a tua mãe", etc. A malta já não leva uma lata qualquer da prateleira do supermercado, mas sim Aquela lata que lhe lembra alguém. E hoje, ao cometer o gravíssimo erro de pedir uma lata de Coca-Cola Zero, não me lembrei de nenhum destes factos.
O caso foi o seguinte: "Mãe Sabura" lambuzava a sua rica refeição acompanhada desta bebida capitalista quando, Guerreiro de Voz Branca, curva o pescoço e começa a ler o letreiro... "Olha... é mesmo para ti esta lata, Mãe!". O que é que eu pensei? Que quando eu própria virasse o pescoço para ler, iria encontrar "a tua mãe", "a mãe mais linda", "a mãe mais cuti cuti do mundo!" Mas... nada. As únicas letras que a Coca-Cola conseguiu juntar naquela lata foram "O teu namorado"... Ora pois, bonito serviço! Daí até uma conversa muito séria, com muita troca de ideais, desejos, formas de estar, crenças e sentidos da Vida... foi a lata de um trago só! E eu, tal como vós, fico sempre sem resposta na pronta solução para a Vida que as crianças têm.

"Oh Mãe, então mas tu não tens namorado?

...

Eu só queria mesmo era ter um mano, ou uma mana. Por isso é fácil, não é?!"


Este exemplo de "a-vida-afinal-pode-ser-feita-sem-um-gajo-em-casa" numa família mono parental leva a isto. Jasus! Benzá Deus Senhores da Cola-Cola! 
Consequentemente vou deixar aqui sugestões de mais temas para as latas, de forma a promover o diálogo entre as famílias mono e bi!

"É verdade que as mães sabem sempre tudo"
"A mulher mais sábia da tua vida é a tua mãe, por isso acabas por te casar com uma fotocópia dela!"
"A tua mãe e o teu pai têm dois números de cidadão, jamais serão iguais!"
"A tua impressão digital é única"
"A tua vizinha anda a espreitar as tuas chegadas"
"A Coca-Cola desenferruja pregos"
"Nesta lata não se colocam likes"
"O líquido amniótico da mãe do Nuno Crato tinha veneno"
"Não ofereças isto a ninguém"
"Big Bang"
"Jerusalém"

... pode ser que assim os assuntos básicos da Vida passem despercebidos e a malta se entretenha a reflectir sobre coisas sérias!