segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Dentro de um dia...

Dentro de um dia estaremos no último dia do ano de 2013... e depois da meia-noite, virá o Ano Novo.
O engraçado é que, teoricamente, continua tudo igual. Ainda seremos os mesmos.
Alguns no mesmo emprego... outros no mesmo desemprego...
O(a) mesmo (a) parceiro(a)... a mesma ausência...
As mesmas dívidas (emocionais e/ou financeiras)...
Ainda seremos fruto das escolhas que fizemos durante a vida...
Ainda seremos as mesmas pessoas que fomos este ano...

 A diferença, a subtil diferença, é que quando o relógio nos avisar que é meia-noite, do dia 31 de Dezembro, começa um ano I–N–T–E–I–R–I–N–H-O pela frente!

Um ano novinho em folha! Como uma página de papel em branco, esperando pelo que iremos escrever.
Um ano para começarmos o que ainda não tivemos força de vontade, coragem ou fé...
Um ano para cuidarmos mais de nós, da nossa saúde, da nossa família.
Um ano para termos tempo, inclusive para visitar e rever pessoas queridas...

Um ano sem pressa...
Um ano para perdoarmos os erros do próximo, um ano para sermos perdoados dos nossos...
365 dias para fazermos o que quisermos...
Há sempre uma escolha!
E, exactamente por isso, eu desejo que faças a melhor escolha que puderes.

Desejo que sorrias o máximo!
Que cantes a música que tocar a tua alma!

Que beijes muito!
Que ames mais!
Que abraces apertadinho!
Que durmas com os anjos e sejas protegido(a) por eles.
Que agradeças por estar vivo(a) e por teres sempre mais uma hipótese para recomeçar.
Que agradeças as tuas escolhas, pois certas ou não, elas são tuas e de tua inteira responsabilidade.


Aproveito para, em primeiro lugar, agradecer pela vida.
Agradeço pela minha família, que são meus valores, exemplos e força.
Quero também agradecer pelos amigos especiais.

Aos que me acompanham desde há muito tempo.
Aos que eu fiz há pouco tempo.

Aos que me fizeram sofrer e com isso crescer.
Aos que eu escrevo pouco, mas lembro muito.
Aos que eu escrevo muito e falo pouco.
Aos que moram longe e não vejo tanto quanto gostaria.
Aos que moram perto e eu vejo sempre.
Aos que me seguram, quando penso que vou cair.
Aos que eu dou a mão, quando me pedem ou quando me parecem um pouco perdidos.

Aos que ganham e perdem.
Aos que me parecem fortes e aos que realmente são.
Aos que estão aqui e me dão a certeza de que este mundo é mesmo divino!!!

Um adeus ao ano velho!
Espero que 2014 seja um ano bem mais feliz, tranquilo, amoroso, com muita paz e próspero para ti e para a tua família!
Que nas tuas escolhas obtenhas muitos sucessos e sejas muito feliz!!!!
Muito obrigado por partilhares da minha história!!

2 comentários:

  1. Obrigada pelas palavras que escreves. Um sorriso grande e o que quero para ti em todas as esquinas da vida. Abraco-te miud gira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fica com dois abraços "Anónimo giro". Obrigada pela tua existência! Obrigada Mestre! Beijos Sabura.

      Eliminar