quarta-feira, 29 de julho de 2015

... quando a morte bater na porta ao lado da vossa


... e quando ela bater na porta ao lado da vossa
nao digam a quem ficou
que é preciso ter força 
nao digam para ter coragem
nao digam que foi o melhor
nao digam que a vida continua
nao digam que chegou a hora de apoiar quem fica
nao digam nada
ou digam, mas sem abrir a boca,
abram antes os braços
abram um sorriso
abram o ceu negro
e sejam luz e calor,
nao digam pêsames
digam que estão triste pela perda
nao digam os meus sentimentos,
digam que estão ali por amor
ou nao digam nada, 
porque quem fica deixa de ter coragem
deixa de ter força
deixa de querer vencer
deixa de acreditar
deixa de estar
deixa de perceber
deixa de existir no todo que foi até então
e tem direito a não comer naquele dia
a não falar
a não atender
a não esperar
a não sorrir
a não estar
a não aceitar
a não querer,
porque quem fica, fica sem parte
e parte para lugar nenhum,
fica com vazio
e esvazia-se de tudo,
quando a morte bater na porta ao lado da vossa
encham-se somente de força para um abraço
de coragem para um silêncio pacificador
e de amor para continuar a estar...
  

1 comentário:

  1. Nunca digo nada porque não sei o que dizer... abraço... e dou a mão ... e o coração... e fico disponível... e ofereço tempo... e também choro às vezes... Não digo nada porque não percebo as palavras que as pessoas dizem... porque não significam nada para quem se despede de quem ama... lhe faz falta... e tantas vezes nos faz falta... porque somos quem somos porque estamos com os que estão e estivemos com aqueles a quem a morte bateu à porta

    ResponderEliminar