segunda-feira, 15 de abril de 2013

Beijo Demorado


A busca frenética dos "Dias" mundiais, internacionais, nacionais é uma característica comum ao Ser Humano. Temos de nos sentir seguros na vida, nas datas, nos factos e para tal, assinalamos tudo com um dia, uma data. Mas o tempo é isto. É marca na vida. É marca na pele e na memória. 
E dentro destes dias assinalados mundial e internacionalmente há uns particularmente bons para serem aproveitados e consumidos. Fora o lado consumidor de alguns destes dias, há uma parte boa neles que é a de nos lembrar que, naquele dia, temos uma paragem obrigatória no caminho.
Há dias para tudo, é certo. Nós só consumimos aqueles que queremos, também é certo.  Eu vejo estas comemorações como uma espécie de aniversário. Uma espécie de sinalética na vida. Nasceu uma causa, tem um dia de aniversário. Nasceu um facto histórico, tem um dia de aniversário. Nasceu um herói, tem um dia de aniversário. Conclusão, o nosso caminho está repleto de placas sinalizadoras que nos lembram a existência de coisas boas e que merecem uma atenção especial.
E no seguimento das coisas boas e que fazem bem à saúde, no passado dia 13 de abril assinalou-se à escala internacionalmente o dia do Beijo. Cá está... uma placa informativa no caminho da vida a lembrar que beijar é bom e faz bem à saúde. E se pensarmos com disponibilidade, é um dia bem cheio! Um dia que tem muito para ser comemorado com...
um beijo demorado (quando quatro lábios se juntam sem tempo marcado)
um beijo repenicado (a junção dos lábios superior e inferior, onde o objectivo final é assinalar o acto com muito barulho)
um beijo ao ar (aquele em que unicamente se encostam as bochechas umas às outras e se dão beijos ao ar)
um beijo de avó (uma série de beijos repenicados, com alguma babuje)
um beijo ofegante (quando os lábios se juntam de forma descontrolada) 
um beijo na testa (sinal de benção, de protecção)
um beijo desafiado (aquele que no caminho para o ser, faz uma finta e foge)
um beijo mordiscado (onde as mordiscadelas são testemunhas do desafiado)
um beijo desencontrado (quando o beijo tem coisas a mais, e tudo fica desencontrado: mãos, lábios, dentes, narizes)
um beijo na face (uma esperança de voltar)
um beijo solitário (quando o tempo pára e os lábios se transformam em um)
um beijo dançado (assim que os lábios se tocam os corpos iniciam a sua dança)
um beijo roubado (já que não é possível de outra forma, roubo-te um beijo)
um beijo no pescoço (que nos desequilibra a força da gravidade)
um beijo com pegada (ui...)
um beijo de periquito (beijinho, beijinho, beijinho, beijinho, beijinho...)
um beijo encaixado (lábios, mãos, peito, pernas, braços encaixados em todas as dimensões e ângulos)
um beijo de mãe (de amor eterno, segurança, verdade)
um beijo de filho (de amor eterno, puro)
um beijo embalado (embalado em cadência certa, não em película transparente)
um primeiro beijo (o GPS do futuro)
um beijo eterno (o que faz parar o tempo: a união entre o primeiro, o demorado, o encaixado, o dançado, o embalado, o desejado)
um beijo constructor (em tudo ele nos faz crescer)
um beijo falado (onde as palavras complementam o bater do coração)
um beijo estrelado (com um manto de estrelas em cima dos lábios)
um beijo madrugador (que desperta para a vida)
um beijo testemunhado (que testemunha pequenos nadas da vida)
um beijo tremeliques (que não conhece bem os contornos dos lábios e da vida)
um beija-flor
um Beija mim
um Beijo Sabura... o elixir da vida!

Lembro-me de um episódio público com beijos. Decorria a minha juventude e estava com um namorado num café, em Lisboa. Tomávamos um café, falávamos de mão dada e, entre conversas, surgiu um beijo (nada de extraordinário que aqui a rapariga não é dada a escandaleiras). O que é certo é que, um empregado do café achou que aquele beijo não era próprio para aquele estabelecimento comercial, e veio ter connosco com um copo de água na mão. O beijo já tinha acabado há muito e ficámos sem perceber o porquê do empregado estar junto de nós, com um copo de água na mão... ele esclareceu-nos "Se aquecerem muito têm aqui uma água para se refrescarem"! Não sei se por própria conta ou conta do patrão, aquele acto não foi poético, bonito ou simpático. Fiquei com pena do homem, que muito provavelmente, não sabia que, para além do aspecto amoroso, um beijo bem dado faz um bem tremendo à saúde (e provado cientificamente - é bom para os dentes, emagrece, diminui a ansiedade, aumenta a imunidade, combate o stress, aumenta a oxidação das células, movimenta uma carrada de músculos etc.). Depois deste episódio lembro-me de ter encontrado em Coimbra, um café que tinha na porta de entrada, ao lado do sinal de Multibanco, um sinal que anunciava "Proibido Beijar". Pobre estabelecimento comercial... devia concentrar ali as pessoas tristes, apagadas da vida, sem memória. 
E com tantos motivos para festejar o dia 13 de Abril! Com tanto motivo para colar à pele a memória de um beijo! Eu faço jus ao dia e prolongo-o por vários tempos! Gosto! Mas quem não gosta? (eu por acaso conheço uma pessoa que não gosta).

E por ser uma coisa tão boa fico a pensar na sua origem... Como terá acontecido o primeiro beijo da História? Como é que o Homem e a Mulher sentiram necessidade de encostar os lábios e ali ficarem? Terão sido os animais a iniciar esta prática? E se os beijos fossem dados com o peito? Ou com as costas? Ou com as mãos? Se os beijos em vez de unirem as bocas, unissem outra qualquer parte do corpo? 

Beijo Sabura pergunta-vos... qual o beijo mais desejado? Conhecem mais beijos? Quais? 

O beijo é universal? Como se beija na Austrália, em Dublin, em Singapura, no México, na Colômbia, no Chile, no Ártico, na Nigéria, no Irão, nos EUA, em Pequim, na Tailândia, na India, na Suiça, em Paris, em Dili, no Paquistão, em Vanuatu, no Fogo, em Madagascar, no Malawi, em Fernando Noronha, na Patagónia?

Beijo Sabura, enquanto aguarda beijos vindos desse lado, vai vivendo na certeza de que, os bons beijos, são aqueles que são dados com o coração.




6 comentários:

  1. Lindo! para ti, sempre, um beijo do coração.

    ResponderEliminar
  2. Gosto de um certo beijo que não consta na tua lista (muito interessante by the way) - O beijo suspense. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sandra!!!! E não queres definir esse beijo para nós aprendermos com ele?! Beijos Sabura!

      Eliminar
  3. Beijo suspense - o que começa nos olhos, passando depois para um encontro muito suave,brincalhão e sensual das bocas. Prelúdio excelente para os beijos demorado, dançado, encaixado e eterno.
    :)
    Aiii, apetece-me beijar!!

    ResponderEliminar
  4. Beijo-flor: o centro é o nariz e os olhos, bochechas, queixo e testa são as pétalas!

    ResponderEliminar
  5. E um dos preferidos cá de casa: o beijo unicórnio, também vulgarmente chamado de turra! hihihihihi

    ResponderEliminar