terça-feira, 24 de junho de 2014

Por muito que tentasse desacelerar o Tempo não conseguia...


"Ansiedade" e "Espera" combinam bem.

Por muito que tentasse desacelerar o Tempo não conseguia. 
O Tempo não pára avança sempre, mas às vezes faz truques de magia e coloca-nos um pano à frente dos olhos, com a nossa vida a passar, e nós assistimos sem pestanejar àquele movimento mais lento da vida. Do outro lado Ele continua a avançar, com a mesma distância do som, com a mesma velocidade da luz, com a mesma música na passada.
Hoje as minhas saudades foram mais fortes que o Tempo. Venceram o Tempo. Tentei eu ludibriá-Lo, fazer a melhor finta, engordá-lo ainda mais mas nada. Aquele lençol à frente dos meus olhos, atrasou o Tempo, acelerou o meu som, a minha luz e a minha passada, deixando-me sozinha no Caminho. Ninguém aguenta aquela passada, ninguém aguenta aqueles atalhos. Parti, ansiosa pelo encontro com a chegada. Só mais à frente parei, olhei para trás e vi que o Tempo não largara o fio que nos une. Ele conhece-me, não adianta fugir Dele. A boa notícia é que o Tempo só vive ficando mais pequeno! Qualquer dia deixamos de ter Tempo um para o outro...

Sem comentários:

Enviar um comentário