terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Do tempo que aí anda...

Venha de lá o verão que tenho o corpo encolhido e  o espírito encharcado em água com tanto frio, vento e chuva. Este inverno aprisiona-me os músculos da alma e eu sei que, só esticada ao sol, é que ela volta a libertar-se. 

Sem comentários:

Enviar um comentário